• Facebook: ifscitajai
  • Twitter: ifscitajai

Banner

Home
Oficinas, palestras e atividades culturais marcam a Semana do Meio Ambiente PDF Imprimir E-mail

O Câmpus Itajaí teve participação ativa na programação da Semana do Meio Ambiente, promovida pela Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) de 4 a 10 de junho. Alunos e professores do Câmpus ministraram oficinas, apresentaram trabalhos sobre temas como infiltração e permeabilização dos solos, aquecimento global, precipitação das chuvas e qualidade e densidade da água. O Câmpus foi ainda palco para peça sobre poluição das águas e palestra sobre avaliação dos resíduos retirados da praia do Atalaia, atividades promovidas pelo projeto Somos do Mar.


 

Na terça-feira (5), alunos e professores que integram o projeto de extensão "Brincar para aprender a brincar" ministraram oficinas para mediadores ambientais e professores da rede municipal de ensino no horto comunitário da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Famai). Foi uma oportunidade de divulgar o projeto, apresentar os brinquedos, confeccionados com materiais reciclados e os conceitos envolvidos na criação de cada um deles para trabalhar temas que envolvem consciência ambiental, e de brincar.


Na sexta-feira (8), foi a vez dos alunos do terceiro módulo do curso de Ensino Médio Técnico em Recursos Pesqueiros apresentarem trabalhos sobre os ciclos da água, realizados na disciplina de Ecologia, para alunos de escolas que visitaram o Câmpus. Para falar sobre o aquecimento global, os alunos construíram uma maquete para mostrar os impactos do degelo em cidades litorâneas como é o caso de Itajaí, teve também maquete para mostrar a infiltração e permeabilização do solo em que foram utilizados materiais como espumas, garrafas PETs para mostrar a diferença na absorção de água em uma região verde e uma área impermeabilizada.

 

Teve ainda análise da qualidade e da densidade da água e apresentação sobre rios voadores, que são cursos de água atmosféricos (como é o caso da região Amazônica), em que o vapor de água liberado na atmosfera pelas plantas é fundamental para garantir o regime de chuvas na região centro-oeste e sudeste do país. “Uma árvore com 10 metros é capaz de liberar cerca de 300 litros de vapor de água na atmosfera em um único dia. No caso da Amazônia, estima-se que existam cerca de 600 bilhões de árvores e com isso é possível ter uma dimensão da importância dessa área”, explica o aluno Lucas Zermiani.




Por Beatrice Gonçalves / Jornalismo IFSC

 

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.